fbpx
fale conosco! +55 19 4062 8611
Quais são as vantagens de usar o sistema push back?

A armazenagem de mercadorias é uma das fases essenciais do processo logístico, e merece atenção. Ou seja, com um bom planejamento de estoque, muitos benefícios podem ser obtidos. O sistema push back é uma das formas de otimizá-lo.


Com a competitividade do mercado cada vez maior, é normal que empresas queiram movimentar seus estoques com mais rapidez.


Existem muitas estratégias que foram criadas para o armazenamento de produtos. Afinal, esta etapa logística, assim como as outras, precisa ser eficiente. De nada adianta ter mercadorias mas não pensar em como otimizar o espaço e agilizar processos.


Neste artigo, vamos detalhar mais sobre o sistema push back, para que você conheça o sistema e avalie como ele pode te ajudar. Então, vamos começar:


Afinal, o que é o sistema push back?


É simples resumir como o sistema push back funciona. Em resumo, a estrutura foi desenvolvida para ajudar a aproveitar o espaço disponível em um armazem de forma dinâmica.


Isso é feito por meio de estantes de armazenamento de mercadorias de produtos paletizados. A lógica pode parecer complexa, mas não é: os produtos recém-armazenados empurram os demais para o fundo da estante, criando uma fila de produtos.


Ou seja, o sistema usa como base a metodologia last in, first out (também chamada de LIFO) que pode ser traduzida como: último a entrar, primeiro a sair.


O sistema de push back pode ser implementado tanto da forma horizontal quanto vertical.


Mas quais são os benefícios do push back na armazenagem?


Antes de adotar um novo sistema de organização, é preciso conhecer quais são os benefícios que ele propõe para saber se o mesmo é adequado ou não. Por isso, separamos alguns dos principais pontos positivos do push back para os armazéns.

Maior usabilidade do espaço: com o sistema, é possível aproveitar ao máximo o espaço disponível no armazém, tanto em altura quanto em profundidade. A área otimizada é uma ótima estratégia, que tem impacto direto na competitividade e também com maiores lucros. É uma solução boa para quem precisa de mais espaço.


Melhoria da circulação do armazém: quanto mais organizado se torna o espaço, melhor fica a circulação na área. Assim, há uma diminuição de produtos nos corredores.


Classificação dos produtos otimizada: de acordo com o sistema, é possível que cada nível trabalhe de maneira independente. Isso gera maior possibilidade de classificação de mercadorias.


Agilidade aos processos: com os outros pontos citados anteriormente, é possível compreender como o sistema impacta diretamente na agilidade dos processos.

 

Assim como a armazenagem, é preciso prestar atenção no controle de estoque. A tecnologia é a melhor aliada nesta tarefa, e pode auxiliar as empresas logísticas de várias formas. Além de trazer diversos benefícios.


A digitalização, de fato, é inevitável no setor de logística. Com ela já é possível otimizar tantas etapas, como a rastreabilidade de mercadorias (algo um tanto quanto essencial nos dias de hoje).


A transformação digital também permitiu ajudar a transformar as entregas, fazendo com que se tornem cada vez mais rápidas. Essa, inclusive, é uma das principais tendências logísticas para 2022. Quer saber outras apostas para o ano? Preparamos um artigo com algumas delas. Para ler, é só clicar aqui!


Em conclusão, os sistemas push back foram desenvolvidos a partir da metodologia last in, first out. Ou seja, ajuda a aproveitar o espaço disponível em um armazém. É uma opção interessante para otimizar processos.


O que achou do artigo? Deixe sua visão sobre o assunto nos comentários! Para mais artigos como esse, do sistema push back, acesse o blog da Online Applications. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *