fbpx
fale conosco! +55 19 4062 8611
O que é o teletrabalho e o que o difere de home office?

Poucos sabem, mas na prática o termo teletrabalho se difere de home office. Antes da pandemia, ambos os termos não eram tão debatidos, já que muitas empresas preferiam manter seus colaboradores trabalhando do escritório.


Com a pandemia do novo coronavírus, os dois passaram a ser alternativas para não precisar ir todos os dias ao trabalho, poder evitar aglomerações e evitar a disseminação do vírus.


O teletrabalho, em resumo, está inserido na lei pela Reforma Trabalhista de 2017 (Artigos 75-A ao 75-E). Para este método de trabalho, o empregador precisa fornecer a estrutura necessária para o colaborador desempenhar sua função fora da empresa.


Um pouco da história do teletrabalho


Mesmo que o termo teletrabalho tenha nascido com a Reforma Trabalhista de 2017, o teletrabalho é uma modalidade bem antiga.


Sua primeira prática aconteceu em 1857, nos Estados Unidos, devido ao uso de telégrafos. Essa comunicação poderia acontecer a qualquer hora do dia, por isso o trabalho de casa se tornou uma necessidade.


Mas o termo teletrabalho surgiu definitivamente em meados dos anos 70, após a crise de petróleo. Neste cenário, os empregadores tiveram grandes despesas com o deslocamento de funcionários, e então adotaram a prática para algumas atividades.


Avanço tecnológico


Depois de 1991, com a internet começando a se popularizar no Brasil, iniciou-se a possibilidade de trabalhar em casa. Mesmo que o trabalho remoto tenha sido uma necessidade repentina, ele é possível graças à tecnologia que temos hoje.


Ela mudou a forma como nos comunicamos, pagamos contas, compramos e, principalmente, como trabalhamos. Mesmo que o trabalho remoto tenha sido uma necessidade repentina, implantada às pressas na maioria das empresas, ele é possível graças à tecnologia que temos hoje.


Teletrabalho X home office


O teletrabalho está inserido na lei pela Reforma Trabalhista de 2017 e é diferente do home office, que não foi normatizado na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).


Devido a isso, o teletrabalho deve constar expressamente no contrato de trabalho, devendo ser formalizado o acordo entre empregado e empregador. Nesse caso, também é necessário haver o controle da jornada de cada funcionário.


Por outro lado, o home office pode ser regulado apenas pela política interna da empresa, e não é preciso controlar as horas trabalhadas.


Além disso, durante a prática de teletrabalho, o empregador precisa fornecer a estrutura necessária para o colaborador desempenhar sua função fora da empresa.


Desafios do teletrabalho


Os desafios começam com a flexibilidade dos empregadores e vão até a necessidade de disciplina e conscientização. Essa é a primeira barreira a ser quebrada, e para isso a comunicação é fundamental.


Para minimizar os conflitos que podem ocorrer, é ideal que a empresa estabeleça quais serão as ferramentas utilizadas para a comunicação da equipe e a realização do teletrabalho, de modo que todos os funcionários estejam cientes.


Feito isso, o colaborador deve criar uma rotina de trabalho adequada, estando disponível para empregador e clientes durante toda a sua jornada. Afinal, a postura no teletrabalho deve ser a mesma adotada no escritório.

 

Por fim, podemos resumir o teletrabalho como uma forma de trabalho remoto que deve constar expressamente no contrato de trabalho. A prática é mais antiga do que muitos achavam, e hoje está muito popularizada por conta da pandemia do novo coronavírus.


Aliás, aqui na Online Applications quase sempre temos vagas abertas na área de tecnologia. Para conhecer quais são as oportunidades, nós desenvolvemos uma página só para elas em nosso site. Clique aqui para conferir quais são!


Espero que tenha entendido o que é teletrabalho! Para mais artigos acompanhe o blog da Online Applications! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *