fbpx
fale conosco! +55 19 4062 8611
É possível vender com CPF ou só com CNPJ em marketplaces?

É inegável que vender na internet é o futuro para os comerciantes de todos os setores. Dificilmente grandes lojas optam por não ter um espaço para vender seus produtos online. Uma das formas de vender sem sair de casa que mais vem crescendo são os marketplaces. Mas, é possível vender com CPF nestas páginas?

 

É um fato que a pandemia do novo coronavírus foi uma das responsáveis por consolidar ainda mais as vendas online em todo o planeta. De acordo com a Abcomm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), o aumento do e-commerce no país em 2020 foi de 68%, em comparação ao ano anterior.

 

Já em 2021, o crescimento não se estabilizou, o aumento continua acontecendo. De acordo com pesquisa da Neotrust, as compras virtuais aumentaram 13,05% no primeiro semestre de 2021, com o faturamento crescendo em 24%.

 

Assim, com os dados mostrados anteriormente como base, podemos perceber que apostar nas vendas online pode ser uma boa opção para o varejista. E também para aqueles que querem começar a receber lucros com a modalidade. No artigo, vamos te explicar mais detalhes sobre como vender em marketplaces, e responder a pergunta: é possível vender com CPF em marketplaces?

Se cadastre abaixo para receber nossos conteúdos!

    Primeiramente, o que são marketplaces?

    A forma mais simples de explicar o que é um marketplace é fazendo uma comparação com um shopping comum. Estes centros de compra possuem diversos vendedores, que pagam uma mensalidade para oferecerem seus produtos ao público dentro do shopping, correto?

    Os marketplaces são como shoppings online. Os vendedores se cadastram em sites grandes e ofertam seus produtos aos possíveis clientes.

    Por exemplo, sites como Magazine Luiza, Mercado Livre, Shopee, Amazon, já ofertam produtos que nem sempre são vendidos por eles. Ou seja, são vendedores cadastrados, que pagam uma taxa para o site a cada venda que é feita por ele. Por serem sites grandes, os compradores tendem a confiar mais nos produtos oferecidos, do que comprar de um site que não são familiarizados.

    Como mostrado anteriormente, o e-commerce vem apresentando crescimento no planeta. Os marketplaces também apresentaram crescimento em 2020, junto com o e-commerce. A modalidade, segundo notícia publicada no portal Terra, apresentou um aumento na presença no setos. Ou seja, os marketplaces foram responsáveis por 51% das vendas online no mesmo período.

    Apostar nos marketplaces, no momento, é uma ótima opção para expandir vendas e conquistar público em todo país. Ainda não se convenceu que apostar nos marketplaces é uma boa opção? Veja os benefícios da modalidade neste outro artigo: leia aqui. Por fim, para quem quer começar, é possível vender com CPF?

    Posso vender com CPF em marketplaces?

    De fato, é possível vender com CPF em alguns marketplaces. Não é necessário, por enquanto, ter um CNPJ para começar a empreender online. Porém, não é recomendado vender com CPF.

    É muito mais vantajoso para o lojista que possua um CNPJ. Primeiramente, para a emissão de notas, já que não há como emitir com um CPF. Além de não correr riscos fiscais que podem acarretar em multas altas, e maior credibilidade no momento da venda.

    O mais recomendado, dependendo do faturamento da loja, é abrir um MEI. O Microempreendedor Individual (MEI) é um modelo empresarial simplificado, mas regulamentado por lei. Em resumo, é aquele profissional que trabalha por conta própria, um pequeno empreendedor.

    Quais são os benefícios em abrir um MEI? Preparamos um artigo completo sobre o assunto, que você pode acessar clicando aqui.

     

    Em conclusão, é possível começar a vender com CPF em marketplaces. Mas, a melhor opção ao lojista é a abertura de um MEI para a regularização do empreendimento. Leia mais artigos como este em nosso blog!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *